Por que Índia?

. .

Com mais de 1,3 bilhão de habitantes – um dos países mais populosos atualmente – a Índia possui uma das culturas mais diversas e interessantes do mundo. Com seu contraste de belezas, o país também é uma interessante mistura entre a religiosidade, presente na maior parte da população, e a pesquisa científica.

Com mais de cinco mil anos de história, o país foi fundamental na construção do mundo moderno, graças a suas riquezas e contribuições, especialmente nas áreas de matemática, astronomia e tecnologia. E se não bastasse isso, foram os indianos que criaram a Ayurveda, primeiro sistema de medicina da humanidade, e que descobriram como produzir algodão, fundamental para a indústria têxtil.

Mas a importância econômica e social da Índia não está somente no passado. Recentemente, o país se destacou economicamente e, desde então, vem chamando a atenção graças a sua potencialidade. É que, segundo dados do Centro de Pesquisas Econômicas e Empresariais (CIEE), a Índia deve atingir, em 2018, o título de quinta maior economia do mundo.

E não deve parar por aí. O país, que atualmente ocupa a sétima posição, não só terminará o ano em quinto lugar como, em 2032, deverá assumir a terceira posição. A principal responsável por esse crescimento foi, de acordo com um comunicado divulgado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), a implementação de políticas recentes, como o imposto nacional sobre bens e serviços.

Isso fez com que a economia do país crescesse – atualmente a Índia responde por 15% do crescimento global – e ajudasse a tirar milhões de pessoas da pobreza e a taxa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos últimos anos tem sido comparável, e em alguns casos, superior, a dos Estados Unidos e da China.

Conheça nossos projetos na Índia

As boas notícias, no entanto, ainda não são suficientes para suprir todos os problemas do país. Apesar do crescimento e de ter a população mais jovem do mundo, dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostram que cerca de 30% da população jovem está desempregada, sem acesso à educação ou treinamento. A previsão do relatório da Organização Mundial do Trabalho é que a taxa de desemprego no país chegue a 3,5% entre 2018 e 2019.

Em função disso, mais de 20% da população ainda sofre com a pobreza, e também com outros problemas como a insuficiência do sistema de geração e distribuição de energia, o transporte e infraestrutura agrícola inadequados, as poucas oportunidades de emprego e a indisponibilidade de educação básica e superior de qualidade.

Outra questão muito séria na Índia diz respeito às mulheres. O país já foi considerado um dos mais perigosos para as mulheres do mundo e sofrem com questões que, para nós, são simples, como, por exemplo, a menstruação.

Para se ter uma ideia, pesquisas mostram que 10% da população feminina rural na Índia acredita que a menstruação é uma doença. Enquanto isso, outros 20% de meninas abandonam os estudos assim que menstruam, ficando dependentes economicamente de casamentos arranjados e outros problemas que afetam a parte mais pobre da população.

É em função desses problemas que os projetos parceiros da Exchange do Bem são tão importantes no país. E existem projetos nas mais diferentes áreas, seja na saúde, na educação, ou mesmo no empoderamento feminino, tema bastante delicado por lá. O principal objetivo é mergulhar de verdade na realidade da Índia, conhecendo mais sobre as necessidades locais e ajudando o país a crescer em todos os sentidos.

Encontre seu destino

Ficou interessado e quer ajudar a transformar a Índia em um país ainda mais rico e igualitário? Então, que tal se tornar um dos nossos voluntários!? A Exchange do Bem é uma agência de intercâmbio social que conecta voluntários com diversos projetos ao redor do mundo. São mais de 50 opções na África, Ásia e América Latina para você realizar seu trabalho voluntário no exterior. Além disso, destina 10% do seu lucro para investimentos ligados à educação no Brasil.

Baixe seu guia do voluntariado