Qual é o melhor jeito de levar dinheiro para o exterior?

. .

Sempre que falamos sobre intercâmbio, lembramos o quanto a organização é importante na hora de planejar uma viagem. Afinal, é a partir da sua organização que será possível se preparar em todos os sentidos, desde seu roteiro, os locais que deseja conhecer e os restaurantes que sonha em visitar.

E essa organização vai além de arrumar a mala e escolher o destino e inclui um ponto muito importante da sua viagem: o planejamento financeiro.

Quando falamos em planejamento financeiro, nos referimos a todos os gastos que você terá com a viagem, desde o pagamento dos custos do programa de intercâmbio, o visto, já que alguns países exigem o pagamento de visto de entrada como já falamos aqui, o seguro saúde e a compra de passagens, até o valor necessário na moeda do local de destino.

E é justamente sobre esse ponto que estão as maiores dúvidas. Afinal, qual é a melhor maneira de levar dinheiro para o intercâmbio? Bom, para iniciar, é bom você saber que existem diversas formas de levar dinheiro para o exterior e você pode escolher a que melhor se adapta a seus hábitos financeiros. Para ajudar, listamos as principais formas de levar dinheiro para fora do país e as diferenças entre cada uma das opções.

Dinheiro

Dinheiro em espécie

Uma das formas mais conhecidas de levar dinheiro para seu intercâmbio é o dinheiro em espécie, o famoso cash. Para comprar dinheiro em espécie você precisará ir até uma casa de câmbio ou uma agência bancária.

É importante saber que ao comprar moeda estrangeira você pagará uma taxa de câmbio, que é o valor da cotação da moeda no dia da compra e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que é de cerca de 1,1%.

Cartão pré-pago

Outra forma bacana e segura de levar dinheiro é comprar um cartão pré-pago. A ideia é bem simples: você compra o cartão, coloca o dinheiro e depois o utiliza. Ele funciona como uma cartão de débito, por isso, é bem mais seguro do que andar com dinheiro na carteira.

Outra vantagem deste cartão é que, caso você o perca ou seja roubado, o valor poderá ser recuperado. Também existe a facilidade de que ele pode ser recarregado pela internet sempre que necessário. A desvantagem, no entanto, é a cobrança do IOF, que é de 6,38%, no momento da recarga ou do saque em caixas automáticos.

Cartão de crédito internacional

O cartão de crédito é, com certeza, a alternativa mais prática de todas, especialmente porque a maioria das pessoas já usa um cartão no dia a dia. Para levá-lo e usá-lo em outro país você só precisa se certificar de que ele é internacional e notificar o banco de que ele será usado no exterior.

Vale lembrar que, assim como nas outras opções, a cada compra realizada será cobrado o IOF, que também é de 6,38%. Além disso, você fica sujeito a variação do câmbio, ou seja, o valor dos seus gastos pode variar entre o momento da compra e o pagamento da fatura.

Conheça nossos projetos

Dicas importantes

Antes de embarcar com seu dinheiro, é importante levar em consideração algumas questões. A primeira delas é a quantia que você deve levar. Em nossos programas de intercâmbio, nós recomendamos uma média de 80 a 160 dólares por semana. Essa quantia, no entanto, depende muito do perfil de cada intercambista.

Se possível, leve uma parte do seu dinheiro em espécie, em torno de 30% do valor total. Por isso, é importante ir guardando e comprando moeda estrangeira aos poucos. Compre antes, leve em dinheiro e seus gastos serão menores. Para isso, acompanhe diariamente as cotações e busque corretoras e bancos com credibilidade.

Por questões de segurança, a gente não recomenda levar tudo em espécie. Por isso, mesmo que não pretenda usar, leve seu cartão de crédito. Ele pode ser muito útil em situações de emergência. Em alguns casos, ele também servirá como garantia de pagamento para diárias em hotéis e locação de veículos, por exemplo. Vale também complementar com o uso do cartão pré-pago para ter ciência dos seus gastos e do câmbio.

Sempre que possível, compre a moeda de acordo com o destino que escolheu. Isso evita que você perca dinheiro com convenções extras. Outra opção é levar moedas “mais fortes”, como dólar ou euro, para trocar no destino final.

Encontre seu destino

Viu como é simples? Se você ainda tiver dúvidas, é bom saber que a Exchange do Bem oferece toda a assistência necessária para você fazer seu planejamento financeiro antes de embarcar. A Exchange do Bem é uma agência de intercâmbio social que conecta voluntários com diversos projetos ao redor do mundo. São mais de 70 opções na África, Ásia e América Latina para você realizar seu trabalho voluntário no exterior. 

Baixe nosso guia do volun