Uma experiência incrível e transformadora na África do Sul

. .

Texto escrito por Ana Lidia Scanavini – Voluntária em Cape Town na África do Sul

UMA EXPERIÊNCIA INCRÍVEL E TRANSFORMADORA

Já havia feito trabalho voluntário por 3 anos durante o colégio, atuava em um abrigo de meninas abandonadas, fazendo algo similar do que em Cape Town na África do Sul. Ajudava na lição de casa, com ensinamentos básicos, desenvolvia projetos de baixa complexidade, brincava, ajudava durante as refeições, etc. Portanto, retomar isso foi muito legal!

MOMENTO MARCANTE

Mas um dos momentos que mais me marcou na escola foi quando mudamos a letra de uma brincadeira deles. Por lá as crianças têm uma brincadeira que é próxima da nossa “adoleta”, só que a letra é um pouco “pesada”, você canta “pegue sua arma e atire em alguém”. Aí a pessoa que você atirou “sai” do jogo. 

Teve um dia que falamos sobre gentileza, perguntamos pras crianças se elas sabiam o que isso significava, e as respostas foram as melhores: “say thank you”, “sharing”, “caring”, “help a friend”.

Vindo de pessoinhas tão pequenas, foi muito fofo.

Voltando para a brincadeira, nesse dia, mudamos a letra da música para “escolha alguém para dar o seu coração”, e aí recortamos vários corações.
Por exemplo, diferente de você atirar em alguém, a ideia era escolher alguém, dar um coração e abraçar essa pessoa.
E nós incentivamos eles a entregarem os corações entre eles, porque queriam na maioria das vezes entregar para nós (voluntários).

AMIZADE

ver a amizade que eles tinham, a cumplicidade no olhar, foi demais. Tem dois meninos lá, o Drake  e o Daniel. São muito amigos, e eles sempre pediam pra gente brincar com essa musica, queriam ficar responsáveis pelos corações. Foi muito fofo, ficou marcado pra mim. 

Pode soar clichê, mas eu fui pra lá esperando ensinar algo para as crianças, mas isso não foi nada perto do que elas me ensinaram. Não só as crianças, mas todas as pessoas que fizeram parte do projeto. A professora da nossa sala de aula, ela tem 78 anos e leciona há 50.
No entanto, ela nos contou emocionada, que faz isso porque ama, apesar de cada ano que passa ser mais difícil. Em outras palavras, o motivo é que as crianças estão cada vez menos interessadas e mais agressivas por conta do que elas vivenciam em casa. Por isso achamos legal abordar o tema da gentileza. Distribuímos cartazes pelas salas de aula com as palavras mágicas “obrigada”, “por favor”, “com licença”, “me desculpe”.

A ENERGIA DA ÁFRICA

Em uma das lojas que eu entrei eu vi uma placa com uma frase que pra mim fez todo o sentido: “Take time to do what makes your soul happy”, e foi isso!

Eu voltei pro Brasil mais leve, mais em paz, me senti tocada pelo projeto. Por todas as pessoas que eu conheci, pela energia que a África proporcionou.
Uma bagagem que eu não imaginei que traria na volta! Foi muito gratificante e foi de alma, foi de coração. 

Obrigada a todos da Exchange do Bem por essa experiência única. Acredito que minha férias não farão mais sentido se não tiver um pouquinho de voluntariado graças a vocês. E tenho que parabenizar, pois se trata de um projeto lindo! Se precisarem de uma enfermeira, podem me chamar que eu vou correndo.

A Exchange do Bem é uma agência de intercâmbio social que conecta voluntários com diversos projetos ao redor do mundo. São mais de 50 opções na África, Ásia e América Latina para você realizar seu trabalho voluntário no exterior. Além disso, destina 10% do seu lucro para investimentos ligados à educação no Brasil.