Alimentação nos locais de destino – Ásia

. .

No nosso último texto falamos sobre a alimentação nos locais de destino. Neste post vamos falar sobre a gastronomia de alguns países da Ásia. Aproveite e conheça um pouco melhor a cultura alimentar desses destinos para saber os pratos incríveis que poderá saborear por lá.

intercambio voluntario

Índia

Certamente você já ouviu falar que a culinária da índia é exótica e milenar. Muito rica em cores, texturas, aromas e, claro, sabores, ela é capaz de despertar todos os seus sentidos. Muito diversa, assim como o país, a gastronomia indiana é diferente em cada região e formada por diferentes influências.

No entanto, é possível encontrar pratos e alimentos que sejam apreciados em todo o país. Um bom exemplo é o masala. Conhecido como o tempero nacional indiano, ele é encontrado em praticamente todas as comidas do país. O masala é resultado da mistura de especiarias de sabor de cheiro fortes, bastante semelhante ao nosso curry.

Masala

O pão também está presente em quase todos os pratos. Chamado de naan (que é mais fofo e com sabor) ou chapati/roti (feito de farinha e água), costuma servir de acompanhamento para vários molhos e carnes. Além do pão, arroz e lentilha também servem de base para diversos pratos, como o biryani, feito com masala, vegetais e alguma carne marinada.

Tailândia

A gente já falou em outras oportunidades sobre a fama da gastronomia tailandesa. E nada do que falamos é mentira. O país é um paraíso para os amantes de boa comida e sua culinária é extremamente variada. Especialmente baseada no arroz e na massa, a gastronomia tailandesa é conhecida por ser extremamente picante, especialmente pelo uso de ervas frescas e pelo famoso molho de peixe.

Leia também: Alimentação nos locais de destino – América do Sul e Central

Os molhos, aliás, são a base das gastronomia do país. Preparados com vários ingredientes, entre eles pimentas, massa de caranguejo, alho e especiarias, alguns deles desempenham um papel específico nos pratos. O molho de peixe, por exemplo, em muitos pratos é o substituto do sal. Outros podem ser usados para ressaltar sabores, como o molho de ostras fermentadas.

O prato mais famoso do país é o Pad Thai. Conhecido como o prato nacional da Tailândia, é feito com noodles misturadas num wok bem quente com rebentos de soja, camarão, ovo e cebola, temperados com molho de soja, açúcar e malagueta. No final, já no prato, é colocada uma cobertura de amendoins picados que acrescentam um sabor e uma textura únicos.

Pad Thai

Nepal

Com influência da comida tibetana, a culinária nepalense é feita, principalmente, a base de arroz, sopa de lentilhas e curry de vegetais. O arroz, inclusive, é muito valorizado no país e faz parte do cardápio dos nepaleses quase que diariamente, especialmente por seu valor nutritivo e pela facilidade de preparo.

Como era de se esperar, o prato nacional no Nepal tem como base o arroz. O Daal Bhaat é composto por uma grande porção de arroz acompanhado do daal, um caldo a base de lentilha. O prato é servido com uma pequena porção de carril de vegetais, que podem ser abóbora ou batata.

Daal Bhaat

Mas nem só de arroz vivem os nepalenses. Pelas ruas do país é possível encontrar o famoso pastel frito ou cozido no vapor conhecido como Momo e muito popular no Nepal. O chá parece ser outra preferência nacional nepalense. Considerado uma especiaria, o famoso Nepali Tea é muito apreciado no país. A dica é, no inverno, beber chá quente com leite.

Sri Lanka

Arroz, leite de coco, vegetais, peixe, frutos do mar e muito curry (principalmente no arroz) são alguns dos alimentos mais consumidos no Sri Lanka. Com influências de países como Portugal, Holanda e Inglaterra, a comida no país é bem variada e tem os vegetais como base. No entanto, carne de gado, frango e peixe também são muito consumidos no país.

O Kottu é um dos pratos mais tradicionais no país. Ele é feito de uma mistura de vegetais com pedaços de roti (uma espécie de pão achatado) que são cortados e picados com duas lâminas de metal afiadas que produzem um dos sons mais típicos do Sri Lanka.

Kottu

Outros pratos tailandeses famosos são os Sambols, que acompanham praticamente todas as refeições e consistem numa mistura de coco ralado, cebolas, malaguetas, sumo de lima, sal e um pouco de peixe; e os Hoppers, uma espécie de panqueca tradicional cingalesa (e também indiana). São feitos de uma massa de arroz fermentado misturado com leite de coco e podem ser comidos sozinhos ou com um ovo no meio.

Vietnã

Apesar de não ser tão conhecida, a culinária vietnamita é rica em sabor, cores, aromas e texturas. O que mais chama atenção na gastronomia do país é a capacidade de ser simples e saborosa ao mesmo tempo. Assim como na maioria das cozinhas asiáticas, no Vietnã, o arroz é a base de boa parte dos pratos. E pode ser consumido em diversas versões: tem arroz frito, arroz cozido, risoto, e o famoso macarrão de arroz. Você já deve ter visto, está presente em muitas receitas e pratos típicos vietnamitas.

A carne também é um importante ingrediente no cardápio vietnamita. Nos pratos, são usadas desde carnes conhecidas, como o gado, frango, porco, peixes e frutos do mar até as mais exóticas como cachorro, rato, sapo, cobras, passarinhos, macacos e até mesmo insetos.

Um dos pratos típicos do Vietnã é o Pho. A famosa sopa é feita de macarrão de arroz, vegetais, carne e muito tempero. Outro prato famoso e muito simples é o Cao Lau. Feito com macarrão de arroz especial, vegetais, barriga de porco frita e pedaços de macarrão frito cortados em quadradinhos. Há ainda a versão vietnamita do rolinho primavera, o Goi Cuin, recheado com vegetais, macarrão de arroz, temperos, camarão ou carne de porco. Pode ser comido frito ou cozido.

Pho

Escolha o seu destino

Ficou curioso e com vontade de experimentar alguns desses pratos? Então, nossa sugestão é escolher um destino, arrumar as malas e preparar o paladar. A alimentação dos nossos intercambistas é uma preocupação da Exchange do Bem.

Além de oferecer o melhor da culinária local, a gente sempre tenta dar um toque brasileiro aos pratos. para a adaptação não ser tão difícil. Também nos preocupamos com as necessidades de cada intercambistas e oferecemos opções vegetarianas. Assim como, em alguns países, opções sem glúten ou sem lactose, por exemplo.