Como minhas habilidades podem fazer a diferença?

. .

Como fazer a diferença? Você provavelmente já ouviu essa expressão em algum lugar: Nossa, essa pessoa já nasceu com esse dom. Geralmente vemos habilidades já nas crianças. Seja com instrumentos musicais, tecnologia, esporte e etc, são muitas habilidades que podem fazer a diferença. O que muitas pessoas não entendem, ou custam entender, é que dezenas de habilidades são adquiridas, mesmo para pessoas que talvez não tenham nascido com o famoso “dom natural”.

Nesse artigo queremos que você entenda onde você pode chegar com aquilo que já aprendeu. Ou melhor, como que o seu dom (ou talento) adquirido pode ajudar outras pessoas.

Eu não faço nada direito

Somos cercados de “pessoas perfeitas” nas redes sociais. Vamos lá, 90% do conteúdo que vemos no Instagram por exemplo, são de pessoas que tem a melhor vida do mundo. Ao ver tanta coisa legal e pessoas habilidosas, acabamos nos comparando e nos colocando para baixo.

Achamos que não temos nada para agregar no mundo, vivemos nos lamentando pelo tempo perdido e falta de oportunidade. Eu costumo pensar assim: Se eu cheguei até aqui na minha vida, em alguma coisa eu acertei. E esse é o ponto chave que gostaria que você entendesse!

destino-exchange-do-bem

Até onde eu posso chegar

Você provavelmente estudou alguma coisa nos últimos anos, meses ou semanas. Seja uma aula de violão, um curso de gastronomia, aquele curso de um final de semana sobre manutenção de computadores e etc.

Todos nós adquirimos habilidades específicas que podem nos ajudar em nossa carreira, em uma profissão ou até mesmo no trabalho voluntário. Pense comigo, o que você sabe fazer hoje que poderia ensinar a alguém?

Muita gente tem a habilidade de ler livros rápido, de escrever muito bem… Existem pessoas boas com números e pessoas que sabem fazer e ensinar exercícios físicos. O mais interessante é quando a gente não para de aprender. Afinal, sempre podemos aprender algo novo. Seja o inicio de um novo idioma, um esporte e etc.

Afinal, quando você deixa a zona de conforto e busca por conhecimento, o céu é o limite. Você vai chegar mais longe do que imaginou em sua vida.

Por quê não ajudar?

Você criava dificuldades para não embarcar em um intercâmbio de trabalho voluntário? Pensava que não poderia ajudar ninguém?  Então, acredito que esse texto fez você pensar e derrubar todas as barreiras que tinha em mente.

Em algum lugar tem uma pessoa que gostaria de aprender o que você sabe fazer de melhor. E porque não ajudar?

Como resultado, através de nossos programas você pode dar suporte para várias pessoas dentro e fora do Brasil. Usando de suas habilidades, o trabalho voluntário acaba ficando mais fácil e prazeroso.

Colaboração: Intercâmbio 7.