O que eu posso contar de minha primeira vez em Cape Town?

. .

Texto escrito por Sandra Santos – Voluntária da África do Sul

Eu sou a Sandra, sou formada em Engenharia de Produção, conheço mais de 25 países e trabalho na Exchange do Bem faz três meses. Mas minha história com a Exchange do Bem começou em 2017, quando fiz meu primeiro programa de voluntariado para o Quênia 

Sempre ouvi muito sobre todas as mazelas que afetam a África e sempre tive vontade de conhecer o continente. Conheci Cape Town (Cidade do Cabo) nesse outono e me surpreendi muito positivamente, completamente diferente do estereótipo africano que sai na mídia! 

Fiquei impressionada ao ver o quão grande e bonita a cidade é, e como o mar, as montanhas e a cidade se encontram e se encaixam perfeitamente. É uma cidade portuária, banhada pelo mar, e que de muitos pontos da cidade é possível ver seu principal ponto de referência e cartão postal: Table Mountain. Há uma mistura de culturas (sempre resultando em comida saborosa) e muita história. Cheia de atrações, você pode escalar, surfar, fazer compras e ver pinguins em um único dia! 

ATRAÇÕES TURÍSTICAS

Table Mountain: com mil metros de altura e 3km de extensão, a vista lá de cima é uma das mais bonitas da cidade. Você pode ir por uma trilha, ou optar pelo passeio mais rápido, que é subir de bondinho. O diferencial do bondinho é que ele dá um giro 360º, então independentemente de onde você estiver dentro, você dará uma volta completa e não perderá nenhum ângulo do trajeto  (se quiser mais detalhes, basta acessar o site oficial, como o vento pode atrapalhar o serviço, aconselhamos sempre consultar a disponibilidade). 

Cabo da Boa Esperança: devido as tempestades e mares revoltos que os marinheiros enfrentavam ao cruzar esse ponto, teve como primeiro nome Cabo das Tormentas. Quando descoberta a ligação entre o oceano Atlântico e o oceano Índico, tornou-se Cabo da Boa Esperança, e assim é conhecida até hoje essa pontinha do continente africano, onde acontece o encontro dos dois oceanos. vista deslumbrante 360º graus fazem valer a viagem e os ventos (frequentemente presentes). 

Chapman’s Peak Drive: com 9km de extensão, a rodovia liga Hout Bay a Noordhoek, dois bairros mais afastados de Cape Town. Nesse trajeto você passará por paisagens maravilhosas da cidade, do mar e das montanhas. Durante o caminho você pode parar em alguns mirantes para apreciar, fotografar e assistir ao pôr do sol. Para rodar nChapman’s Peak Drive é preciso pagar um pedágio. 

PROJETOS VISITADOS

Eu fui para conhecer nossos projetos na cidade, verificar o impacto que estamos causando, entender as necessidades da comunidade e trazer boas ideias! No total foram 11 projetos, duas escolas de inglês e 6 acomodações visitadas! Vou comentar sobre três projetosdos quais acredito muito no impacto social positivo: 

Streetwise Soccer: Embora tenha futebol no nome, nesse projeto o voluntário pode ajudar com qualquer tipo de esporte, mantendo as crianças dentro de um ambiente seguro, regrado e com o propósito de desenvolver uma habilidade. Tão importante quanto o idioma, é a proatividade e conhecimento em atividades esportivas do voluntário, pois ele será um assistente do treinador/ técnico responsável, ajudando a organizar, ensinar e orientar as regras do jogo. Quer conhecer mais, conheça nossos programas! 

Loving Cape Town Kids: acreditamos muito na educação na primeira infância como um diferencial na vida das crianças, e esse projeto se propõe a garantir um ambiente seguro, afetuoso e acolhedor nessa época da vida das crianças. Mas o projeto vai além, e atende a crianças de até 14 anos. De manhã o voluntário auxilia no dia a dia de uma das escolas de uma comunidade carente de Hout Bay, como assistente do professor. A tarde o voluntário irá para Centro de Atividades, onde as crianças vão após a escola e ajudam com as tarefas escolares, leitura, atividades esportivas e outras atividades educativas ou até administrativas. Ficou interessado, conheça nossos programas! 

Nyanga Care CentreEsse é um projeto com múltiplos propósitos para a maior comunidade carente de Cape Town, com alto índice de HIV/AIDS. Nesse Centro tem creche para os pequenos, atividades de reforço escolar, oficina de costura e artesanato para as mães, espaço para uma horta orgânica para cultivo da própria alimentação e educação ambiental, programa psicossocial e terapêutico para famílias com HIV/AIDS e ainda um programa de nutrição para garantir uma dieta mais equilibrada para os que participam. Ainda não está em nosso portfólio, mas em breve começaremos enviar voluntários para eles também! 

ÁGUA

Esse foi um ponto que me chamou atenção. 

Em 2018 a cidade passou pela mais grave crise hídrica de sua história e, desde então, cidadãos e turistas aprenderam a viver com o zero desperdício de água em suas rotinas. Por toda a cidade existem cartazes de como viver com 50l de água por dia, tanto para alimentação quanto limpeza. Se não fosse tamanha conscientização, provavelmente eles teriam chegado ao “Dia 0, sem nenhuma gota de água para abastecimento da cidade. 

Tal preocupação é visível em todos os momentos: cartazes que explicam a quantidade de água necessária para cada atividade do dia a dia (banhos de 2 minutos), pias sem água e sabão, apenas com desinfetantes de mãos, descargas de banheiros curtíssimas. O mais impressionante? Mesmo como turista você entra na onda e percebe como é possível viver com o limite estabelecido!  

SEGURANÇA

Esse era um dos meus pontos de preocupação: mulher, viajando sozinha! 

O que eu aprendi? É que como brasileira, a gente já tem as manhas para nos proteger. Os mesmos cuidados que precisamos ter em todas as capitais do Brasil são válidos para Cape Town. Não marque bobeira com os seus pertences seja de dia ou de noite, use taxi credenciados ou prefira os motoristas de aplicativos, deixe as pessoas (do hotel, os amigos, ou da sua casa) saberem quais são seus planos e avise o pessoal para onde você está indo, não ande à noite sozinho e pesquise sobre a área que você for visitar antes de ir presencialmente. 

Se você seguir os mesmos cuidados que temos em grandes centros no Brasil, o mais inseguro que você provavelmente irá se sentir é ser incomodado por alguém que venda óculos de sol com persistência ou alguém que queira te ajudar insistentemente por uns trocados. Mas, seja homem ou mulher, não se aventure a noite sozinho. No final das contas, ser cauteloso e praticar uma boa segurança pessoal, no geral, nos deixa menos propenso a nos tornar uma vítima 

Minha conclusão: Cape Town é uma parada obrigatória para quem visita a África do Sul pela primeira vez. Esta bela cidade oferece praias maravilhosas, paisagens impressionantes de montanhasregiões vinícolas perfeitas, insights culturais, entretenimento, compras, restaurantes de primeira linha…. E a lista continua! 

A dificuldade é decidir como investir o seu tempo nessa viagem!  Você poderia simplesmente se deitar na praia e relaxar, depois curtir a vida noturna ou visitar as atrações pelas quais a Cidade do Cabo é famosa. Visitar a Cidade do Cabo por menos de 3 dias é uma pena. Você vai sentir uma vontade imensa de voltar imediatamente!