Entrevista com voluntária – Projeto Lontra – Florianópolis, Brasil

. .

Quer saber mais sobre o voluntariado com as lontras, animais da fauna brasileira?

Cada voluntário que participa de nosso intercâmbio social, tem uma experiência única, mesmo participando de projetos que outros voluntários também participam.

Por isso, resolvemos contar a experiência de alguns de nossos voluntários, através de um bate papo informal.

A Layara participou do Projeto Lontra, em janeiro de 2022, por uma semana. Ela tem 21 anos, é estudante de Ciências Biológicas e atualmente mora em Jundiaí, São Paulo. Para ela o voluntariado com lontras foi uma experiência incrível, portanto, quis compartilhar conosco um pouco sobre essa experiência.

Então bora para as respostas da Layara? 😊

Entrevista com a voluntária do Projeto Lontra – Florianópolis Brasil

1.      Você se sentiu segura antes do início de seu programa? E durante?

Confesso que antes do início do programa estava um pouco com medo, principalmente por ser a primeira viagem sozinha, de algo acontecer no aeroporto ou de chegar em Florianópolis e não ter ninguém para me buscar.

Posteriormente já me senti mais confortável e segura para o voluntariado com as lontras, pois logo vi que todos da equipe do projeto estavam disponíveis para me ajudar ou solucionar os problemas e o pessoal do Exchange do Bem, mesmo online, conseguiam manter contato e ajudar caso acontecesse algo. No meu caso, meu voo atrasou por conta da pandemia e eles me responderam de imediato e me tranquilizaram.

2.      O que mais te impressionou quando você chegou ao Projeto Lontra?

Acima de tudo, acho que o local!

O meio da mata, com os pássaros cantando em volta e a Lagoa do Peri me deixaram apaixonada pelo trabalho voluntário, bem como toda estrutura do projeto para o recinto animal, pensado totalmente no bem-estar das lontras e com todas as informações ao lado de cada um. Também tinham os quadros em que estavam os pesos e o que seria dado de alimentação cada dia e horário e se havia ou não enriquecimento, já me deixando tranquila em relação a ter tudo anotado para que os voluntários não se perdessem ou ficassem desesperados.

Projeto Lontra
  1. 3.      Como nosso material pré-embarque lhe ajudou no dia a dia do projeto?

Por ser minha primeira viagem sozinha, me ajudou muito a saber onde deveria ir, o que já deixar na mão para facilitar o processo. Não me deixou tão desesperada no dia, pois já tinha as informações básicas de como agir.

4.      Como foi o seu primeiro dia de atividades?

No primeiro dia de voluntariado com lontras, o projeto me deixou mais tranquila. Fui analisando e visitando cada recinto onde eles explicavam quais animais estavam lá, quais eram suas alimentações e seus horários, se havia algum condicionamento ou se havia também trejeitos que os animais gostavam, da localização da comida ou de como limpar seu recinto.

Além da explicação do manejo animal, eles explicaram sobre a limpeza do projeto, onde ficavam cada produto e os objetos. Além disso, junto com o que havia perto do projeto, tinham restaurantes e mercados, sobre a Lagoa de Peri, onde tínhamos o horário de almoço para poder contemplá-la.

  1. 5.      Como eram as refeições durante o seu intercâmbio? O que você comia?

Havia um restaurante próximo, onde eles faziam entrega no projeto e possuíam um cardápio variado com peixes, carnes e frango. Além disso, tinha um mercado próximo (uns 15 min andado), onde eu comprei algumas congelados para ser mais prático em dias mais cansativos.

6.      Quantos dias na semana você trabalhou?

O trabalho no Projeto Lontra é de segunda a sexta das 8:00 até as 11:00 e depois retornava as 15:30 e ia até mais ou menos as 18:00, mas tudo dependia do ritmo da equipe e da visitação. No sábado e domingo, você poderia ajudar a equipe fixa caso quisesse, mas de fato eram dias livres para conhecer a ilha.

7.      Quais eram as suas principais atividades e responsabilidades nesse voluntariado?

Primeiramente, nossas principais atividades no projeto eram o manejo animal, onde realizamos a administração da alimentação (pesávamos e cortávamos as diversas carnes/peixes/frutas/legumes); limpeza e manutenção do recinto; distribuição já dos alimentos pesado e cortados (de forma estratégica); criação do enriquecimento ambiental; condicionamento animal. Além disso, limpávamos a cozinha e fazíamos a composteira.

8.      Você tinha contato direto com os animais? Como você descreveria esse contato?

Não chegava a ser direto durante o voluntariado com as lontras, pois para realizar a distribuição de alimentos e limpeza do recinto nós levávamos os animais até sua área de contenção. Mas podíamos ficar nas grades onde eles chegavam perto para saber o que estávamos fazendo.

Projeto Lontra

Acho que essa era a parte do projeto com animais mais satisfatória do dia, ver a carinha de cada um com sua comida e ver como estão sendo cuidados com muito carinho, a sensação que melhor descreveria é gratidão!

9.      O que você fazia no seu tempo livre?

No sábado e no domingo fui para algumas praias da ilha, restaurantes e pro parque de preservação da Lagoa do Peri, ao mesmo tempo em que realizava trilhas e passeios nas dunas da praia da Joaquina. Utilizei esse tempo para conhecer melhor a ilha, tanto a parte sul como a norte.

10.      Qual foi o ponto alto de seu intercâmbio social no Projeto Lontra?

Acho que a realização de fazer parte de um trabalho voluntário com animais em que realmente prezam pelo cuidado do animal e de conseguir perder o medo de viajar sozinha. Além de que, dentro do projeto, o ponto alto foi a interação que eu tinha com os animais (mesmo que separados pela grade) na hora da alimentação, onde podia ver o comportamento deles.

11.  Por fim, deixe uma mensagem para os próximos que quiserem participar desse projeto de voluntariado com animais como o Projeto Lontra.

Acho que deveriam fazer parte de algo importante, onde você sai totalmente renovado e com esperança de que existem pessoas com o intuito de proteger aqueles que não conseguem sozinhos.

Para aqueles da área de biologia/medicina veterinária, como eu, acho que o trabalho voluntário com animais é uma das melhores experiências da vida: onde você consegue interagir e analisar sobre a vida/comportamento deles, coisas que são difíceis de se ter hoje em dia.

Portanto, é uma experiência que não tem preço, que abre os olhos e te reconforta totalmente. Já não vejo a hora de voltar e fazer mais projetos como este!

O Projeto Lontra – Voluntariado com animais – Brasil

Localização: Florianópolis, Santa Catarina

Você ama praia, adora animais, sabe trabalhar em equipe e acredita no potencial e importância da pesquisa para a biodiversidade do Brasil? O Projeto Lontra é para você! 

Projeto Lontra Localização

Criado em 2004, o objetivo do projeto é a conservação da biodiversidade e o turismo de conservação. O voluntário ajuda em diversas frentes de atuação, desde o manejo com os animais, na coleta de dados para as pesquisas em andamento, nas escolas com a educação ambiental, até pequenas reformas e manutenção do santuário.

Leia também: Entrevista Com Projeto – Projeto Lontra – Florianópolis, Brasil

Você ficou com vontade de saber mais e participar desse programa de voluntariado com animais no Brasil? Conte conosco para organizar o seu intercâmbio social. Visite nosso site, e conheça mais pela página do projeto.