Que tipo de trabalho o voluntariado faz?

. .

Não é preciso ter superpoderes para ser um voluntário, basta uma dose de boa vontade e coragem para viver novas e inesquecíveis experiências

Tire um tempinho do seu dia e tente lembrar quantas vezes você já pensou em fazer algum tipo de voluntariado, mas achou que não teria nada para ensinar ou, então, dinheiro para contribuir. Foram várias, certo? E assim como você, tem muita gente por aí que pensa que para ser voluntário é preciso ter dinheiro ou então ter algum dom exclusivo, quase como um super poder.

A verdade é que ser voluntário pode ser mais simples do que você imagina. Não acredita? As Nações Unidas definem o voluntário como “o jovem ou adulto que, devido a seu interesse pessoal e o espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos…”.

Em outras palavras, isso significa, que voluntário é todo aquele que tenha interesse e disponibilidade de tempo para fazer algum tipo de atividade, sozinho ou em grupo, que traga algum tipo de benefício para alguém ou para algum espaço.

Que tipos de atividades são essas? A lista é enorme: vale ensinar algo a alguém; cozinhar para um grupo de pessoas; cuidar de uma praça comunitária; ler para alguém; ajudar a reformar espaços públicos; pintar uma casa; cuidar de animais; visitar asilos ou creches; desenvolver projetos em comunidades carentes; ou mesmo dedicar um tempo para simplesmente conversar com alguém que precisa ser ouvido.

E é com voluntários trabalhando em atividades simples, mas importantes, como essas que atuam os projetos apoiados pela Exchange do Bem. E se você está pensando em embarcar em um voluntariado, mas não sabe o que você pode fazer, saiba que a melhor forma de saber como você pode ajudar, é descobrindo quais são suas habilidades e de que maneira você poderá usar elas para melhorar a vida de quem precisa.

E para você entender melhor como é a vida de um voluntário, nós listamos os principais focos de atuação dos nossos projetos.

Proteção aos animais

Um dos focos dos nossos projetos envolve a proteção de espécies em extinção e o cuidado com animais abandonados. Ao todo, são nove projetos que envolvem questões como o cuidado com a preservação de animais como pinguins, tartarugas marinhas e onças, o atendimento aos animais domésticos em comunidades carentes e o trabalho em reservas com animais selvagens feridos ou órfãos. Há ainda a oportunidade de trabalhar com pesquisas, monitoramento e rastreamento de animais.

Empoderamento feminino

Quando o assunto é empoderar mulheres, há muito a ser feito. Entre os nossos projetos, por exemplo, estão cinco que tentam trazer às mulheres atendidas um pouco de esperança, transformando a opressão em desenvolvimento e oportunidade. Nesses casos, o trabalho é feito por meio de qualificação profissional, atendimento médico e psicológico a meninas vítimas de abuso ou negligência pelas famílias. Há ainda a possibilidade de ajudar ensinando inglês para mulheres que buscam novas oportunidades na vida.

Saúde

Para atuar em projetos que envolvem saúde talvez você vá precisar de algum conhecimento prévio. Mas também dá para ajudar mesmo sem ser um profissional da área. Ao todo, são nove projetos que incluem, além do trabalho em hospitais, atendimento a crianças em comunidades carentes, atendimento a crianças com algum tipo de deficiência e atendimento em clínicas móveis em locais distantes.

Proteção à infância

Existem inúmeras possibilidades quando o assunto é voluntariado com crianças. Não é à toa que a Exchange tem 25 projetos nessa área e com as mais diferentes frentes. Há desde projetos que ajudam crianças a expandir sua visão de mundo e aprender novas habilidades até projetos voltados ao esporte, que ensinam futebol ou surf como uma nova possibilidade. Também é possível atuar dando carinho ou ajudando a melhorar a estrutura física dos espaços onde as crianças vivem.

Educação

Assim como a saúde, a carência em educação também afeta muitas comunidades ao redor do mundo. Por isso, atuamos em 24 projetos que tentam dar a oportunidade de uma educação melhor a crianças e adultos. Na lista de possibilidades estão ensinar inglês, matemática, português e outras atividades extracurriculares que ajudam a enriquecer a vida de crianças em comunidades desfavorecidas. Os voluntários ainda podem atuar na alfabetização dessas crianças.

Esportes

Gosta de jogar futebol? Surfar? Então, que tal compartilhar esse amor? Pouca gente percebe, mas o esporte é uma das ferramentas para tirar crianças das ruas e dar a elas a oportunidade de sonhar com um futuro melhor. Por isso, atuamos em quatro projetos que buscam empoderar e desenvolver os jovens que vivem em zonas rurais e marginalizadas por meio do esporte.

Comunidade

Que tal trabalhar em uma fazenda orgânica em uma comunidade do interior? São 16 projetos que focam na relação do voluntário com a comunidade local. Vale pintar uma escola, cuidar dos animais, ajudar idosos em asilos, ajudar na agricultura familiar ou ser mentor de crianças em projetos com esportes. Aqui, o céu é o limite.

Viu como não é preciso nenhuma habilidade especial para ser voluntário. Basta disposição e muita vontade de ajudar. A verdade é que ser voluntário traz muitos benefícios, para a sociedade como um todo, e para quem faz o voluntariado.

Encontre seu destino

A Exchange do Bem é uma agência de intercâmbio social que conecta voluntários com diversos projetos ao redor do mundo. São mais de 50 opções na África, Ásia e América Latina para você realizar seu trabalho voluntário no exterior. Além disso, destina 10% do seu lucro para investimentos ligados à educação no Brasil.